O Deus do Êxodo

de Severino Gomes

 

A pergunta “quem é Deus” é uma das perguntas mais profundas e reveladoras que um ser humano poder fazer. A resposta pode nos mostrar não somente fatos e detalhes sobre a natureza do verdadeiro Deus, mas, sobre outros “deuses” que tentam tomar conta das nossas vidas.

Há algum “deus” na sua vida? Pode ser alguém que manda e demanda. Pode ser aquela pessoa que obriga você a fazer coisas contra sua consciência ou vontade. Pode ser alguém que mantém você escravizado a um relacionamento ou relação de trabalho. Pode ser algo dentro de você mesmo. Uma força, uma fraqueza ou um hábito do qual você sente que nunca será livre. Se tiver um “deus” assim na sua vida, você precisa conhecer o Deus do Êxodo e o propósito que Ele tem para você.



 

Essa pergunta, “quem é Deus” é a mesma que fez o rei Faraó, o “deus” do Egito, um dos maiores impérios que já existiu. A pergunta do Faraó se encontra no livro de Êxodo 5:2. O nome do livro de Êxodo vem da junção de “Ex” (“para fora”) e “hodos” (“caminho”). O título deste segundo livro da Bíblia Hebraica significa “o caminho para fora” ou “o caminho para a liberdade”. Encontramos a pergunta quando Moisés exigiu que Faraó libertasse os hebreus, e o rei respondeu “Quem é o Senhor, para que eu ouça a sua voz para deixar ir Israel? Não conheço o Senhor, nem tampouco deixarei ir Israel.”

Ao ler a história da libertação dos hebreus, vemos uma seqüência de pragas e maravilhas que Deus fez para convencer o Faraó a libertar o povo de Israel. Poderíamos pensar que o único objetivo de Deus era persuadir o Faraó da sua grandeza e poder. Mas, ao ler com mais atenção a história, percebemos que Deus tinha outro propósito. “Depois disse o Senhor a Moisés: vai a Faraó; porque tenho endurecido o seu coração, e o coração de seus servos, para manifestar estes meus sinais no meio deles, e para que contes aos teus filhos, e aos filhos de teus filhos, as coisas que fiz no Egito, e os meus sinais que operei entre eles; para que vós saibais que eu sou o Senhor.” (Ex 10:1-2)

Mas qual o propósito de todas estas pragas, maravilhas e portentos? Provar a existência e superioridade de um deus caprichoso, que quer se mostrar que é único? Evidentemente que não. O livro de Êxodo diz que Deus agiu por amor a seu povo. E neste ponto vemos duas grandes mensagens para os nossos dias.

Em primeiro lugar o Deus que se vê agir é o Deus que se compadece com o sofrimento do homem oprimido. Ele age. Ele intervém. “Então disse o Senhor: Com efeito tenho visto a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheço os seus sofrimentos; e desci para o livrar da mão dos egípcios, e para o fazer subir daquela terra para uma terra boa e espaçosa, para uma terra que mana leite e mel;” (Ex 3:7-8).

Note os verbos. “visto” “ouvido” “conheço” “desci” “fazer subir”. São verbos de ação. E, mais importante, há uma progressão! O Deus de Êxodo manifesta o seu poder não apenas para provar sua superioridade cósmica sobre os deuses e poderes do Egito, mas para mostrar a seu povo que Ele é um Deus que liberta. Uma das coisas mais encantadoras que podemos contemplar é quando vemos Deus agir em benefício de seu povo. No caso do êxodo do Egito, Ele se compadece do estado oprimido em que seu povo se encontra e Ele age.

Milênios após o êxodo do Egito, a opressão do pecado sobre o homem ainda não parou. Esta opressão está presente e continua a manifestar-se nas mais diversas fachadas. A escravidão formal talvez acabou, mas o homem continua a oprimir seu próximo. Guerra, drogas e materialismo. Desemprego, doenças e superficialidade. Violência, mentiras e ignorância. Talvez seja a ilusão da modernidade de que somos livres, em um país livre!

Êxodo 29:45-46A segunda lição que vemos é que Deus não libertou Israel só para deixar o povo solto a desfrutar de uma terra de bênçãos. Ele tinha algo a mais para dar. Ele queria estar no meio do Seu povo. Ele queria relacionar-se com Seu povo. “Habitarei no meio dos filhos de Israel, e serei o seu Deus; e eles saberão que eu sou o Senhor seu Deus, que os tirei da terra do Egito, para habitar no meio deles; eu sou o Senhor seu Deus.” (Ex 29:45-46) Na verdade, este é um tema que cruza de ponta a ponta as Escrituras: o desejo de um pai para se reunir de novo com seus filhos. O “pai”, é claro, é Deus. Os filhos somos nós.

O livro de Êxodo nos apresenta um Deus que se manifesta e se deixa ser conhecido pelas suas obras e maravilhas. Para este fim, Ele antes liberta, custe o que custar. Uma vez livre, Ele quer estar no meio do seu povo, Ele quer andar com o seu povo.

Quem é Deus? Ele é o Deus do Êxodo, do caminho para a liberdade. Ele é o pai que veio buscar seus filhos para levá-los de volta a seu verdadeiro lar. Se você ainda não O conhece, Ele está só esperando você começar a buscá-Lo. Fique seguro, você vai encontrá-Lo no caminho para sua liberdade.

 

Copyright © 2003 Severino Gomes. Todos os direitos reservados.