Júbilo nos Céus

de Claudionor Tavares da Silva

 

Num certo dia, no início de julho, estávamos reunidos na casa de uma irmã quando chegaram vários membros da nossa igreja. Era algo um pouco estranho, pois normalmente estes irmãos estariam reunidos em outros locais. Mas, naquele dia eles resolveram ir àquele local e fazer uma surpresa. Aquele dia era o meu aniversario. Os irmãos queriam celebrar, comemorar e compartilharam comigo aquela data. Teve bolos, salgados, refrigerantes. Você já sabe como são estas horas. Sentimos alegria, muita alegria.



 

Jesus contou três estórias onde houve também muita alegria. Elas são registradas em Lucas 15. Uma moeda foi achada; uma ovelha também. E um filho perdido voltou para seu pai. O ponto de Jesus era que quando um perdido é encontrado quem fica mais feliz é Deus. Há uma celebração com toda a família celestial. Como explicar tanta alegria e entusiasmo quando apenas uma pessoa se arrepende? Existem bilhões de pessoas, mas podemos ver que basta apenas uma pessoa se arrepender para que haja júbilos nos céus. Talvez isso mostra quão grande é o amor que Deus tem para cada um.

Quem poderia pensar que nosso arrependimento causaria um impacto tão grande nos lugares celestiais? Aqui na terra, parece que poucos notam ou se importam. Mas, nosso Pai está atento a toda e qualquer ação nossa, e principalmente nas decisões que causam impactos nos lugares celestiais.

Quando um filho clama o perdão do Pai, Ele se inclina. Quando uma irmã chora, Ele sente. Quando alguém morre, se vivia para Ele, a porta dos céus é aberta. Mas, podemos ver que se um pecador se arrepende, há festa nos céus. Há comemoração e a família celestial se reúne para celebrar. Jesus não falou que havia júbilo quando se passa no vestibular, quando se recebe o diploma, quando se compra a casa própria ou um carro zero. Mas, quando uma alma se arrepende, o coração de Jesus fica radiante, explode de alegria. É glória para Deus.

Nessa hora, Jesus sabe que vai haver um encontro entre a criatura e seu criador. Somos transformados na sua imagem e fazemos parte da obra divina. Precisamos atender sua convocação. O céu será habitado por todos que se arrependem, e todos que se arrependem permitem que Deus faça esta festa. Todo o exército de Deus regozija-se com um pecador arrependido.

Aqui não nos parece, mas, a verdade é que cada ser humano está numa das seguintes condições: ou entrando pela porta estreita ou pela porta larga, Mt. 7:13-14; ou construindo sua vida sobre a rocha ou sobre a areia, Mt. 7:24-27. Podemos ser sábios ou imprudentes, Mt. 25; 2; preparados ou desprevenidos, Mt. 24:45-51. Podemos produzir frutos ou ser infrutíferos, Mt. 25:14-27; estar a caminho do céu ou indo para o inferno, Mc. 16:15-16. Em que condição você se encontra? Em que condição você deseja estar no dia final? Precisamos tomar uma posição. Só uma levará àquela festa no céu.

Comemoramos aniversários, a vitória de um fera, copa do mundo, o nascimento de um bebe ou o ganho de uma causa. A hora vem e já chegou quando aqueles que se arrependem precisam ter a visão de Deus da celebração por uma alma arrependida. Há necessidade de nos arrepender, por que o banquete eterno esta próximo, e eu e você vamos querer estar presentes para aquela grande festa na glória do Senhor.

 

Copyright © 2003 Claudionor Tavares da Silva. Todos os direitos reservados.