Mantenha Sua Boca Fechada

de Alan Smith

 

"Até o insensato passará por sábio, se ficar quieto" Provérbios 17:28a (NVI)



 

Um pastor, um político e um engenheiro foram conduzidos à guilhotina. Ao pastor foi perguntado se ele queria ficar de rosto para cima ou para abaixo quando enfrentasse o destino dele. O pastor disse que queria ficar de rosto para cima, pois assim ele estaria olhando para o céu quando morresse. A lâmina da guilhotina foi elevada e em seguida foi solta. Veio acelerando abaixo e de repente parou, apenas polegadas do pescoço do pastor. As autoridades levaram isto como intervenção divina e liberaram o pastor.

Logo, o político veio à guilhotina, e ele também decidiu ficar de rosto para cima, esperando que seria tão afortunado quanto o pastor. Assim a lâmina da guilhotina foi elevada, e novamente solta. Veio acelerando abaixo e de repente parou só polegadas do pescoço do político. Assim ele foi libertado também.

O engenheiro estava próximo, e ele decidiu morrer da mesma forma, olhando para cima. O executor elevou a lâmina da guilhotina lentamente, quando de repente o engenheiro exclamou, "Ei, estou vendo qual é o problema ... "

Até mesmo um bobo é contado sábio quando ele fica na dele!

Isto é apenas mais uma lembrança de que nós precisamos aprender a manter nossas bocas fechadas. Embora sejamos ansiosos para compartilhar com outras pessoas o quanto nós sabemos, às vezes é melhor não dizer certas coisas! Raramente temos problemas quando mantemos silêncio (embora pode acontecer). Mas, freqüentemente nós entramos em apuros dizendo algo que não devia ser dito.

Um de meus provérbios favoritos é Provérbios 17:28: “Até o insensato passará por sábio, se ficar quieto, e, se contiver a língua, parecerá que tem discernimento.”

Isto é bem parecido à afirmação mais contemporânea: “Melhor ser tido como um bobo do que abrir sua boca e remover toda a dúvida."

Para que você não abra sua boca hoje e diga algo que você pode lamentar amanhã, pare por um momento antes de falar e veja se tem certeza de que é a coisa sábia para fazer.

 

Copyright © 2004 Alan Smith. Todos os direitos reservados.