O Reino Repentino

de Cary Branscum

 



 

Algumas descobertas são repentinas. Você e eu podemos ir para a igreja onde nós contribuímos, cantamos, e oramos. O tempo todo, nossas vidas espirituais parecem se arrastar pelo caminho. A rotina diária se torna um ciclo de dormir, acordar, e passar pelo dia. É por isso que estou grato por nosso Deus ser um Deus de descobertas repentinas e surpresas boas. Nós somos tão abençoados por ter Jesus, a Fonte de todas as bênçãos, e é por meio de Jesus que nós experimentamos o Reino Repentino.

Em Lucas 17:11, Jesus passava pelas fronteiras de Samaria e Galiléia, a caminho de Jerusalém, aquela cidade antiga da atuação de Deus no passado, presente e futuro. Aproveitando uma frase atual, Jerusalém era a cidade onde “tudo acontecia”. Algumas pessoas vivem onde tudo acontece na vida. Porém, muitos de nós sentimos que sobrevivemos "nas fronteiras" onde nada acontece, somente esperando o dia passar. Nada repentino ou profundo parece acontecer onde eu e você vivemos. Nós não estamos onde as coisas acontecem.

Prá piorar, como os leprosos que Jesus encontra (Lucas 17:12), nós às vezes nos sentimos escanteados e excluídos, ou pelos outros ou por nossas próprias ações. Nós vivemos não só nas fronteiras mesmo quando estamos com outros, mas sentimo-nos profundamente e pessoalmente sós. Como os leprosos, nós clamamos a Jesus, “Tenha misericórdia, Deus, por favor nos ajude.”

Jesus faz uma coisa repentina e surpreendente no encontro dele com estes leprosos. Em Levítico 13, a Lei de Israel mandava que uma pessoa com lepra comparecesse perante um sacerdote para uma avaliação da sua condição. O sacerdote seguiria instruções cuidadosas e pronunciaria a pessoa limpa (aceitável) ou imundo (inaceitável), baseado no que ele encontrasse de acordo com as instruções de Deus. Porém, em Lucas 17:14 Jesus lhes disse que fossem, agissem, prosseguissem, e que fizessem o que Ele lhes pediu para fazer. Incrivelmente, ENQUANTO ELES OBEDECERAM É QUE FORAM LIMPOS.

Um, e só um, dos dez leprosos, retornou para Jesus quando ele percebeu que tinha sido curado. Ele clamou, gritou, fez muito barulho -- um barulho jovial -- dando Glória a Deus. Então ele caiu de rosto em adoração total diante de Jesus. Meus amigos por favor saibam que ISTO é adoração. Esta é a experiência do Reino Repentino. Esta é a reação de uma pessoa salva por Jesus. E a pessoa que demonstrou esta adoração era um Samaritano -- uma raça de pessoas desprezadas pelos judeus do tempo de Jesus.

Jesus dá uma lição então para nós (veja Lucas 17:17). Ele pergunta, "Onde estão os nove?” Você vê que eles receberam o mesmo presente de cura. Eles desfrutaram da mesma bênção da cura de Jesus como o único Samaritano grato. Porém, infelizmente eles perderam a bênção mais rica do Reino Repentino.

O que Jesus faz para salvar, proteger, e nos curar é apenas parte da bênção. O Reino Repentino que penetra nas nossas vidas com glória só vem àqueles que aceitam isto com gratidão e louvam a Deus em verdadeira adoração.

Quais as chaves para experimentarmos o Reino Repentino da mesma maneira que aquele Samaritano grato fez em Lucas 17?

* Clamar a Jesus por misericórdia
* Fazer o que Ele pedir, e enquanto fazemos, reconhecer e valorizar a sua graça que cura
* Responder a Jesus numa reação natural de adoração
* Dar a Jesus graças pelo que Ele tem feito por nós

Finalmente, nossos velhos amigos os Fariseus, aqueles que nos ajudam fazendo as perguntas tolas e erradas, perguntas que nós freqüentemente faríamos, indagam a Jesus "Quando é que o Reino de Deus vai chegar aqui?"

Jesus lhes responde, e ele nos fala em Lucas 17:20, "O Reino de Deus não vem de modo visível, nem se dirá: ‘Aqui está ele’, ou ‘Lá está’; porque o Reino de Deus está entre vocês." (NVI)

Quando nós honramos, adoramos, e agradecemos a Jesus, Deus não só está presente, mas nós também experimentamos a presença do Reino Repentino.

 

Copyright © 2004 Cary Branscum. Todos os direitos reservados.