Como era o nome dela?

de Alan Smith

 



 

O autor da seguinte história é desconhecido para mim. Mas, a história já circula há algum tempo pela Internet. Ela me tocou e me deixou convicto a primeira vez que a li, e ainda tem uma mensagem poderosa. A história é contada por um estudante de enfermagem.

"Durante meu segundo mês do curso de enfermagem nosso professor nos deu um teste relâmpago. Eu era um aluno dedicado e voei pelas perguntas, até que eu li a última: ‘Qual o primeiro nome da mulher que faz a faxina da escola’? Isso tinha quer ser uma piada. Eu havia visto a faxineira várias vezes. Ela era alta, de cabelo escuro e com cerca de 50 anos. Mas, como eu saberia o nome dela? Eu entreguei meu teste, deixando o espaço da última pergunta em branco. Antes da aula terminar, outro aluno perguntou se a última pergunta contaria para a nota do teste. ‘Absolutamente’, disse o professor. ‘Em suas carreiras vocês conhecerão muitas pessoas. Todas são importantes. Elas merecem sua atenção e cuidado, mesmo que você só dê um sorriso e diga oi.’ Eu nunca esqueci aquela lição. Eu também aprendi o nome da faxineira. Era Doroti."

Quando você olhar para a vida de Jesus, uma das coisas que se nota é o valor que Jesus deu às pessoas. Ele não viu todo mundo como uma massa de humanidade. Ele fez um esforço para conhecer as pessoas de forma individual. E como ele veio as conhecer, ele reconheceu e tratou das necessidades delas.

A história de Zaqueu é típica de tantos encontros de Jesus:

Havia ali um homem rico chamado Zaqueu, chefe dos publicanos. Ele queria ver quem era Jesus, mas, sendo de pequena estatura, não o conseguia, por causa da multidão. Assim, correu adiante e subiu numa figueira brava para vê-lo, pois Jesus ia passar por ali. Quando Jesus chegou àquele lugar, olhou para cima e lhe disse: “Zaqueu, desça depressa. Quero ficar em sua casa hoje”. Lucas 19:2-5 NVI

Pessoas merecem nossa atenção e cuidado--até mesmo as pessoas que podem parecer ser "insignificantes." A propósito, você sabe o nome da pessoa que faz a faxina da sua escola, do prédio da igreja, ou do lugar onde você trabalha? Se não, eu encorajo você a descobrir.

  Copyright © 2006 Alan Smith. Todos os direitos reservados.