Desabafo: E o seu Natal?

de Danilo Souza

 



 

É, meu querido(a), falta pouquinho para o Natal! Este para mim será um pouco anormal, devido à ausência do meu querido e verdadeiro "Papai Noel". Mas não deixarei de dar o devido respeito e valor a esta data, afinal, meu pai está com o Pai dos pais e o anfitrião da festa chamada Natal. Sendo assim, fico em Paz e na Paz. O maná de hoje me leva a lhe perguntar: "E o seu Natal?" Deixa eu ver se o espírito do Natal já está na sua casa!

Não, não quero ver a árvore iluminada na sala, nem quero saber o quanto você já gastou em presentes. Quero sim, sentir no ambiente a mensagem viva do aniversariante deste mês: Jesus.

E a família está unida? O perdão já eliminou aquelas desavenças que ocorrem no calor das nossas vidas?

Não quero ver a sua mesa farta, quero saber se você conseguiu doar alguma coisa do que lhe sobra, para quem tem tão pouco, às vezes nada. Não exiba os presentes que você já comprou, mesmo com sacrifício. Quero ver aí dentro de você a preocupação com aqueles que esperam tão pouco, uma visita, um telefonema, uma carta, um e-mail. Quero ver o espírito do Natal entre pais que descobrem tempo para os filhos, e filhos que descobrem tempo para os pais, no respeito de dar lugar para o mais velho, na paciência com os doentes, na mão que apóia o deficiente visual na travessia das ruas, no ombro amigo que se oferece para quem anda meio triste e perdido.

Não quero ver o Natal nas vitrines enfeitadas, no convite ao consumo, mas no enfeite que a bondade traz no rosto das pessoas generosas.

Por fim, mostre-me que o espírito do Natal entrou definitivamente na sua vida, através do abraço fraterno, da oração sentida, do prazer de andar sem drogas e sem bebidas, do riso franco, do desejo sincero de ser feliz e de tão feliz, não resistir ao desejo de fazer outras pessoas também felizes. Deixe o Natal invadir a sua alma, entre o aroma da cozinha que vai se encher de comidas deliciosas, no cheiro da roupa nova que todos vão exibir.

Abrace-se à sua família e façam alguns minutos de silêncio, agradecendo a Deus por permiti-lhes que participem do aniversário de seu Filho. Façam uma oração de coração, e esta vai subir aos céus, e retornar com um presente eterno, duradouro: o suave perfume de Jesus, perfume de paz, amor, harmonia e a eterna esperança de que, um dia, todos os dias serão como os dias de Natal.

Bom, como no desafio que fiz para os amigos e parentes que estavam no velório do meu querido papai, novamente faço nessas linhas. Diga para quem você ama, ou quem sabe, para quem você não ama: Quero muito o seu bem!

Pois é, gente, acho que desabafei um pouquinho. Então, um Feliz Natal para você e para os seus! E independente de como será o seu Natal, creia, dias melhores Virão!

Amo todos vocês, pelo simples fato de Cristo ter colocado suas vidas no meu caminho.


  Copyright © 2008 Danilo Souza. Todos os direitos reservados.