Mostrando o Amor de Deus

de Alan Smith

 



 

Doug Nichols foi para a Índia para ser um missionário. Porém, mal ele começou a estudar o idioma, e ficou infectado com tuberculose e foi colocado numa enfermaria. Não era um lugar muito bom. O local era sujo e as condições eram difíceis porque havia tantas pessoas doentes. Mesmo assim, Doug decidiu fazer o melhor que podia diante da situação. Ele levou uns livros e panfletos Cristãos e tentou compartilhar o evangelho com os outros pacientes na enfermaria.

Quando ele tentou distribuir os panfletos, ninguém os quis. Ele tentou entregar livros, mas ninguém os levaria. Ele tentou falar com os outros pacientes, mas esbarrou na barreira do idioma que ele mal falava. Assim, ele sentiu-se muito desanimado.

Lá ele estava, preso numa situação horrível. Por motivo da doença, ele sabia que estaria naquela enfermaria por muito tempo. Mas, parecia que o trabalho que Deus o havia enviado a fazer não seria feito, porque ninguém o escutaria.

Todas os dias aproximadamente às 2:00 da manhã, Doug acordava com uma tosse crônica que não parava. Uma noite quando ele acordou tossindo, notou do outro lado do corredor um homem velho tentando sair da cama. O homem ficava todo encolhido e balançava para frente e para trás, tentando se levantar. Infelizmente, o velhinho não conseguia. Estava muito fraco.

Finalmente, depois de várias tentativas, o velho paciente se deitou e chorou. Ao amanhecer daquele dia, Doug entendeu por que o homem estava lamentando. Ele estivera tentando se levantar para ir ao banheiro e não teve bastante força para fazer isso. A cama dele ficou suja e havia um fedor no ar.

Os outros pacientes riram da situação do velho. As enfermeiras vieram limpar a cama dele, mas, o mal trataram, e uma delas até deu no rosto dele. Doug disse que o velhinho simplesmente se deitou e chorou.

Doug conta assim sobre a noite seguinte: “Na noite seguinte, por volta das 2 horas, eu comecei tossindo novamente. Eu olhei para a outra sala e lá estava o velhinho, mais uma vez tentando sair da cama. Eu realmente não quis fazer, mas de alguma maneira eu consegui me levantar e caminhei para o outro lado do corredor e ajudei aquele senhor a ficar em pé.” Porém ele estava fraco demais para caminhar.

Doug descreve o que segue assim: “Eu o levantei em meus braços e o levei como um bebê. Ele era tão leve que não foi tarefa difícil. Eu o levei ao banheiro que era nada mais que um buraco sujo no chão, e eu fiquei em pé atrás dele o segurando em meus braços enquanto ele cuidou das suas necessidades. Então eu o levei de volta à cama dele e o deitei. Quando eu virei para ir embora ele se agarrou a mim, puxou meu rosto e me beijou na bochecha e disse o que eu entendi como ‘obrigado.’”

“Na manhã seguinte, havia pacientes esperando quando eu acordei, e eles perguntaram se eles podiam ler algunos dos livros e panfletos que eu tinha trazido. Outros perguntaram sobre o Deus que eu adorava e seu Filho unigênito que veio ao mundo para morrer por nossos pecados.

Doug Nichols diz que nas semanas seguintes ele distribuiu toda a literatura que ele tinha trazido, e muitos dos médicos, enfermeiras e pacientes naquela enfermaria também vieram a conhecer Jesus Cristo.

Doug conclui a história dele com estas palavras: “Então, o que foi que eu fiz? Eu não preguei um sermão. Eu nem sequer pude me comunicar no idioma deles. Eu não tinha uma lição bem elaborada para lhes ensinar. Eu não tinha coisas maravilhosas para oferecer. Tudo que eu fiz foi levar um Senhor velho ao banheiro – e qualquer um pode fazer isso.”

“Amados, amemos uns aos outros, pois o amor procede de Deus. Aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.” (1 João 4:7-8)

O que você pode fazer para expressar o amor de Deus a alguma pessoa perto de você hoje?