Quem foi que disse que eu sou bom?

de Dorian Anderson Soutto

 



 

“Ninguém é bom, senão um, que é Deus.” (Lucas 18:19)

Certa vez eu estava reunido com a liderança local para tomar algumas decisões e apenas fiquei ouvindo. Ouvi vários comentários, idéias que aprovei e outras que detestei, mas em determinado momento foi pedida minha opinião.

Eu já tinha meu ponto de vista, mas ao ouvir outras idéias que eram contrárias à minha, meu coração se endureceu fazendo com que, ao me levantar e me pronunciar, praticasse uma "verborréia", ou seja, falar, falar e não dizer nada.

Eu queria ao mesmo tempo atacar a idéia de outras pessoas e defender a minha. Não fiz nem uma e nem outra. Muito pior que isto foi que quase magoei pessoas que eu amo.

Após o evento, já em casa tomando uma ducha, estava a meditar no que acontecera:
- Faltou-me Mansidão. Faltou-me domínio próprio. Falhei! - Disse comigo mesmo.
- Preciso mudar! Eu tenho que mudar!

Quando revejo minhas atitudes logo vem algo em mente: "Frutos", quais frutos estou produzindo. Então Leio Gálatas 5:22,23 para lembrar dos frutos.

E é aí que está meu maior problema, "eu" estou produzindo frutos e não é isto que a Bíblia ensina. O fruto é do Espírito. Enquanto eu estiver produzindo frutos estarei fadado ao fracasso.

Sou pecador, então me pergunto, quais são meus frutos naturais?

Uma árvore boa não pode dar maus frutos; nem uma árvore má dar frutos bons. (Mt 7:18)

Tentar fazer uma árvore produzir um fruto que não seja característico de sua espécie não dá certo. É como pendurar uma maçã em uma laranjeira. O fruto permanecerá por um tempo, mas logo secará.

A carne nunca produzirá algo que somente o Espírito Santo pode fazer.

Talvez seja por isto que tem muita gente que vive frustrada por não atentar a este pequeno detalhe. Pensam que os frutos são seus. Esforçam-se para ser bons, para ter paciência ou sentirem paz, mas logo se frustram por não conseguirem.

Eu desisti! Parei de tentar. Jesus deu-me uma dica: "Sem mim nada podeis fazer! (Jo 15:5)".

Cansei de tentar obter mudanças em minha vida. Eu não consigo ser manso, ter domínio próprio, ser fiel, ter paciência. Por mais que me esforce, só consigo resultados temporários e falsos. Apenas uma máscara.

Posso assistir milhares de palestras de positivismo, neurolinguistica. Posso morder a lingua, me flagelar, me concentrar em mim mesmo. Posso tentar o que quiser para mudar. Sempre fracasso se não atentar para este pequeno detalhe, "o fruto não é meu!"; não é da carne, é do Espírito.

Posso até conseguir resultados aos meus próprios olhos, ou para as pessoas que me rodeiam. Mas serão como aqueles frutos de cera, lindos, mas que não atendem o propósito de um fruto.

Talvez com meus esforços conseguirei medalhas de honra, elogios e reconhecimentos. Entretanto será de carne para carne somente; nada no âmbito espiritual, nada de investimento no eterno; somente "frutos" passageiros.

Isto é terrível, pois nossa pobre mente talvez não entenda ver uma pessoa agindo com bondade aos nossos olhos, mas aos olhos de Deus esta obra ser como trapo imundo. De carne para carne... Não tem como ser de carne para Deus? NÃO! Deus é espírito e O adoramos em espírito, O adoramos com frutos do espírito.

Não tem atalhos, não é obra de nossas mãos, o mérito não é meu. Se eu for chamado de bom é por que Deus é bom e eu sou apenas um canal de sua bondade. Eu não sou bom, Deus é bom...

Tudo provem dEle e para Ele!

A carne não melhora, a carne não está pronta. É o Espírito quem está. Nosso exterior se corrompe; o que se renova de dia em dia é nosso interior. (2 Cor 4:16)

Todo resultado externo que seja considerado bom é a vida de Jesus que se manifesta em nossos corpos, em nossa carne mortal. (2 Cor 4:10)

Não existe estrelismos aqui onde todos fomos encerrados debaixo do pecado. Se tem alguém que se destaca nos frutos é apenas a ação de Deus em sua vida. O que não se destaca é a falta da ação de Deus em sua vida, limitado não por Deus, mas por nós mesmos com uma alimentação debilitada do Espírito Santo.

Se quero melhorar, não tem formulas mágicas: é Bíblia na mão e comunhão com o meu Senhor. Somente assim o Espírito produzirá verdadeiros frutos.

E como disse Martinho Lutero, "Uma árvore nunca produz frutos para seu próprio consumo". Se minha busca pelo fruto for para eu aparecer, ou beneficio próprio, já estou no caminho errado.

O fruto é natural. Vem de intimidade e comunhão com Deus através de oração e da Sua palavra, sempre querendo fazer a Sua vontade. E isto trará o reconhecimento de atitudes erradas e o empenho em fazer o que é correto no temor do Senhor, buscando nEle ajuda para isto. Esta busca produzirá o fruto do Espírito.

O resultado disto será pessoas à nossa volta querendo saber qual árvore produz tão belos frutos. Seremos sal, seremos luz, o fruto atenderá ao propósito para o qual foi designado.

Esta busca trará respostas às nossoas orações:

Vós não me escolhestes a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos designei, para que vades e deis frutos, e o vosso fruto permaneça, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo conceda. (João 15:16)

Pois a verdadeira oração é fruto do espírito e não da carne.


  Copyright © 2011 Dorian Anderson Soutto. Todos os direitos reservados.