Não o impeçam!

de Henry Blackaby

 



 

“Mestre”, disse João, “vimos um homem expulsando demônios em teu nome e procuramos impedi-lo, porque ele não era um dos nossos.” Marcos 9:38

À primeira vista, parece nobre a atitude dos disípulos de Jesus, que guardavam com tanto cuidado a ortodoxia de Seu ministério. Eles encontraram uma pessoa expulsando demônios em nome de Jesus, mas, que não fazia parte do grupo sob seu controle, e exigiram que o homem parasse. Entretanto, Jesus enxergou a hipocrisia dos discípulos. Eles haviam recebido também o poder de expulsar demônios, porém haviam fracassado na tentativa (Marcos 9:28).

Os discípulos devem ter ficado constrangidos quando falharam publicamente na sua tentativa de expulsar um demônio de um menino. No entanto, encontraram um homem expulsando demônios que nem andava com Jesus como eles. Eles deviam estar se preocupando com sua própria falta de vitalidade e força espiritual. Deviam ter se arrependido com a repreensão de Jesus sobre falta de fé (Mt 17:20). Mas ao contrário, eles focalizaram nos outros. Ao invés de se arrepender dos seus pecados e lamentar sua impotência espiritual, os discípulos tentaram impedir uma pessoa que estava experimentando sucesso espiritual.

Às vezes, é mais fácil diminuir as vitórias espirituais dos outros do que confrontar honestamente nossas próprias derrotas. A resposta de Jesus aos discípulos provavelmente os surpreendeu quando disse “Não o impeçam”(Mc 9:39). Ele lhes assegurou de que “quem não é contra nós está a nosso favor” (v.40).

Você já aprendeu esta lição vital? Você consegue comemorar as vitórias espirituais dos outros? Você está encorajando aqueles que servem o Senhor de maneiras diferentes ou que pertencem a grupos diferentes do seu?

Veja uma pregação sobre a tolerância que Jesus tem para com as nossas diferenças em O Caminho da Cruz: http://www.hermeneutica.com/mensagens/caminho_da_cruz.html.

Muito obrigado pelo apoio nas visitas. Por favor, continue! Precisamos da sua colaboração.



  Copyright © 2011 Henry Blackaby. Todos os direitos reservados. Tradução por Dennis Downing.