Pastores sem ovelhas

de Walter da Mata

 



 

Jesus narra, no Evangelho de Lucas, a parábola de um pastor que apascentava cem ovelhas, mas uma desgarrou-se.

Tal fato gerou, no pastor, uma atitude altruísta: foi pelo deserto em busca da ovelha que se perdera, e só deu a missão por acabada quando a ovelha estava acolhida no seio do rebanho. Ele estava cumprindo a sua vocação, cuidar de ovelhas. Fora chamado e treinado para isso, portanto, não poderia fugir à responsabilidade.

Responsabilidade, segundo o escritor do Monge e o Executivo, é responder com habilidade aos fatos ocorridos. Não basta agir; tem que agir com habilidade, isto é, com todos os recursos inerentes a quem recebeu habilitação. Por isso, conferir o título a alguém, pressupõe que ele recebeu informação, treinamento e foi avaliado quanto a ter responsabilidade.

Isto me chama a atenção no que se refere ao ministério pastoral, pois temos hoje muitos pastores sem ovelhas. Não estão cuidando de ninguém. Possuem títulos, mas não possuem ovelhas. Não cuidam de ninguém, não têm graça para ir ao deserto, persistência na busca da ovelha e nem ombro para carregá-la, talvez pelo fato de termos inferido que o ministério pastoral é a arte de pregar, dirigir igreja, e não um chamado divino para cuidar de pessoas, afim de que não se percam, e, caso se percam, possam ser resgatadas.

Jesus compadeceu-se de ver ovelhas sem pastor. Hoje ele se compadece de ver pastores sem ovelhas. São credenciados, mas sem identidade pastoral. Conforme Ezequiel 34.4 “pastorear é fortalecer os fracos, sarar os doentes, ligar os fraturados, reunir os desgarrados e buscar a ovelha que se perdeu”.

Se não o fazem, é por pelo menos duas razões: não foram chamados ou não foram equipados para tal.

Nossos púlpitos às vezes mostram cenas patéticas: pastores cujo ministério justifica-se apenas pelas cadeiras pomposas que ocupam. Com isto criamos um fenômeno: em lugar de pastores de cem ovelhas, temos pastores sem ovelhas.

Que Deus nos faça pastores conforme Jeremias 3.15: “dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com conhecimento e inteligência”.

Veja também de Walter da Mata O Que Dizer Lá em Casa http://www.iluminalma.com/vec/1010/28-dizer.html .



  Copyright © 2011 Walter da Mata. Todos os direitos reservados.