O que o Senhor espera

de Dennis Downing

 



 

No litoral norte do mar da Galiléia, há uma igreja que foi construída no quarto século. Embora tenha ficado em ruínas por séculos depois da sua destruição por invasores, ela foi reconstruída e sua decoração, incluíndo um rústico mosaico de dois peixes e uma cesta de pães, restaurada. Segundo a tradição é o local onde Jesus fez um dos seus mais famosos milagres...

Os seus discípulos responderam: “Onde poderíamos encontrar, neste lugar deserto, pão suficiente para alimentar tanta gente?”

“Quantos pães vocês têm?”, perguntou Jesus. “Sete”, responderam eles, “e alguns peixinhos.”

Ele ordenou à multidão que se assentasse no chão. Depois de tomar os sete pães e os peixes e dar graças, partiu-os e os entregou aos discípulos, e os discípulos à multidão.

Todos comeram até se fartar. E ajuntaram sete cestos cheios de pedaços que sobraram. Os que comeram foram quatro mil homens, sem contar mulheres e crianças. E, havendo despedido a multidão, Jesus entrou no barco e foi para a região de Magadã.
Mateus 15:33-39

Os discípulos só conseguem pensar no alimento que não têm. Jesus só quer saber do pouco que eles têm.

O Senhor nunca espera nada de nós além daquilo que ele já nos deu. Nós, porém, tantas vezes ficamos desanimados, frustrados e paralisados porque só conseguimos enxergar aquilo que não temos.

O Apóstolo Paulo era um homem corajoso e determinado. Dotado por Deus de diversas habilidades, ele plantou igrejas, moldou discípulos e cultivou líderes como talvez nenhum outro homem depois de Jesus. Ele tinha planos e disposição de seguir pregando onde Cristo ainda não fora anunciado. Entretanto, Deus interrompeu estes planos e Paulo passou os últimos anos da sua vida na prisão.

Impedimento? Obstáculo? De modo algum. Como homem que possuía a mente de Cristo, Paulo aproveitou o tempo preso para escrever algumas das mais importantes partes da Bíblia. Seu maior legado talvez tenha sido, não aquilo que ele fez em liberdade, mas, aquilo que Deus fez com ele na prisão, onde elaborou uma obra que viveria para eternidade e influenciaria Cristãos por toda a história.

Paulo provavelmente fez muito mais na prisão em cadeias do que teria feito fora agindo livremente. Aos olhos dos seus companheiros talvez não tenha parecido assim. Mas, Deus tinha outros planos...

Será que nós estamos vendo as oportunidades que Deus está nos dando ainda hoje? Às vezes elas estão justamente nas limitações que ele coloca diante de nós, na escassez de recursos, na ajuda insuficiente e na falta de forças. São as oportunidades que ele nos dá para depender dEle.

“Quantos pães vocês têm?” Jesus pergunta. Primeiro os discípulos têm que enxergar quão impossível é a situação. Depois, têm que confiar todas as suas soluções ao Senhor.

Finalmente, eles têm que seguir em fé no plano que o Senhor mandar.

Na medida em que fizermos o mesmo, veremos Deus agindo e fazendo maravilhas diante dos nossos olhos. Você quer ver Deus agindo? Tem alguma situação impossível para entregar a Ele?

Oremos: Meu Senhor, abra meus olhos para enxergar o que o Senhor vê. E perdoe-me quando eu só consigo ver o que não tenho. O Senhor já me entregou tudo que preciso para lhe servir, e está aqui ao meu lado para abençoar tudo que eu faço em seu nome. Obrigado, Senhor. Em nome de Jesus lhe agradeço. Amém.

Veja a imagem especial do mosaico do quinto século da igreja em Tabgha, litoral do Mar da Galiléia, local onde, segundo a tradição, Jesus fez o milagre da multiplicação dos pães e peixes. A imagem pode ser salva em 1024x768.


Do devocional diário Jesus disse... http://www.hermeneutica.com/jd/

  Copyright © 2012 Dennis Downing. Todos os direitos reservados.